Category: Sem categoria

A indústria indo muito mais além da fabricação dos produtos, é preciso inovar.

Foram se os dias em que a proposta de valor de produção industrial era relativamente simples: os fabricantes industriais fabricavam os produtos e os entregavam. Agora, o trabalho dos fabricantes não termina com a entrega. Impulsionados por clientes cada vez mais exigentes e apoiados pela ampla adoção da Internet das Coisas (IoT) e do crescente poder do machine learning e da inteligência artificial, os fabricantes industriais estão desenvolvendo novos recursos para rastrear grandes volumes de dados gerados por milhares de dispositivos e ajustando o serviço de acordo com as circunstâncias.

 

Eles precisam ter capacidade de resposta e adaptação em tempo real e estar sempre disponíveis. Em suma, a simples fabricação de um excelente produto deixou de ser suficiente. Os fabricantes industriais precisam ser capazes de colaborar com os clientes, desde a descoberta até o design, o serviço e muito mais.

 

Para assumir o lugar na economia da experiência, o setor de maquinário e componentes industriais precisa adotar uma transformação radical na empresa, orientada pela adaptação de mudanças técnicas, culturais e organizacionais.

 

Por que as Indústrias precisam se transformar digitalmente?

Porque os clientes exigem os serviços necessários à medida que passam pela própria transformação com provedores de serviços totalmente digitais, e os clientes deles exigem o mesmo. O resultado é uma mudança substancial no modo como os fabricantes industriais devem se aproximar e interagir com os clientes para garantir a experiência ideal em cada ponto de interação. O caminho daqui em diante é transparente e complexo. Exige um olhar atento às forças externas e foco total nas prioridades estratégicas internas. Externamente, o mundo enfrenta enormes desafios sociais, econômicos e ambientais que prometem remodelar o cenário industrial. Ao mesmo tempo, as expectativas do cliente estão aumentando, a transformação digital continua apresentando desafios organizacionais, a concorrência surge de origens inesperadas e a globalização dos mercados e dos talentos requer novos níveis de flexibilidade. Empresas bem sucedidas estão focadas em cinco prioridades estratégicas:

  • Manter o foco no cliente
  • Atender o segmento individualizado
  • Adotar produtos e soluções digitais inteligentes
  • Implementar a cadeia de suprimentos digital e a fábrica inteligente
  • Desenvolver modelos de negócios baseados em serviços.

Entenda o futuro das Indústrias para os próximos cinco anos e as vantagens de ser uma Empresa Inteligente.

Estima-se que até 2025, mais da metade das receitas dos fabricantes industriais virão dos serviços. Esses serviços serão prestados em qualquer parte do mundo e terão como base produtos altamente personalizados e digitalizados. Eles vão abranger tudo, desde os simples serviços de reparos até os modelos mais complexos de resultado como serviço e a monetização de ativos de dados.

 

As empresas que adotam plenamente o conceito de Empresa Inteligente na economia da experiência, ou seja, aquelas que podem integrar processos anteriormente isolados, tecnologias inteligentes e segmentos de dados do mundo real das experiências de clientes e colaboradores, vão assumir a liderança. Essas empresas vão executar processos integrados e automatizados, que sejam transparentes e conectados ao mundo real. Elas vão conversar com as máquinas na fábrica, com os produtos criados, interagir com as pessoas e estar ciente de tráfego, tempo e opiniões e feedback dos clientes.

 

Essa conexão com o mundo real permite que os processos de negócio tomem decisões inteligentes de modo autônomo. Eles vão prever e solucionar criativamente os problemas antes que alguém perceba. A automação dessas decisões vai liberar as pessoas do trabalho repetitivo para que se concentrem mais nas tarefas de alto impacto.

 

Em suma, os vencedores serão as empresas com maior foco no cliente. Serão aquelas comprometidas com a própria transformação digital para viabilizar a transformação de seus clientes. Essas empresas promoverão uma mudança radical no modelo de negócios ao pensar em vida útil, desempenho e uso, exatamente como os clientes.

 

Continue acompanhando nossos artigos.

3 dicas para reduzir os custos na gestão de transportes do seu negócio

Gerir adequadamente os transportes do seu negócio se torna, hoje, uma atitude indispensável para quem busca não apenas reduzir os custos, mas também obter crescimento. A gestão de transportes eficiente está diretamente relacionada a objetivos como aumento da satisfação do cliente, fidelização do consumidor e produtividade operacional.

Ciente, no entanto, que muitos dos gestores encontram dificuldades para reduzir os custos na gestão de transportes do seu negócio, elaboramos este conteúdo para apresentar três dicas que podem lhe ajudar.

Confira!

1. Conte com um sistema de gestão de frotas

Pegar caminhos errados ou caminhos com obstáculos é algo bastante comum no universo de quem conduz veículos, seja urbano (coletivo, por exemplo) ou voltado para a entrega de cargas. É algo que pode ocorrer até mesmo com o mais experiente dos motoristas.

Então, para resolver esse problema e, assim, evitar gastos, a sua empresa pode adotar um sistema de gestão de frotas, que a permita criar uma rota antes do condutor do veículo sair para as ruas.

Geralmente, um sistema de roteirização moderno é capaz de garantir o caminho mais rápido e econômico, fazendo assim com que o motorista de sua empresa alcance o seu objetivo, que pode ser entregar uma carga ou levar um grupo de pessoas para certo destino. Além disso, o sistema de gestão de frotas permite o monitoramento de veículos, garantindo a você, maior controle.

2. Conte com uma tecnologia de gestão (geral, com várias funções)

Outra coisa que pode fazer para garantir a eficiência da gestão de transportes de sua empresa é adotar uma tecnologia de gestão, que permita a você muito mais que traçar rotas, mas fazer a administração financeira do setor.

Hoje em dia, a maioria das empresas destina um orçamento próprio para cada setor, dentre eles o de logística, que fica responsável, geralmente, pela gestão de transportes. Ao contar com uma tecnologia de gestão, é possível acompanhar como esse orçamento está sendo utilizado, de acordo com o que foi planejado ou não.

Com base nessa informação, a sua empresa pode tomar decisões capazes de fazer com que tal setor se torne mais eficiente e econômico, destacando-se.

3. Faça a manutenção preventiva dos veículos

É dever do setor de logística de uma empresa zelar eficientemente pelos veículos que ela possui, os quais são geralmente utilizados para escoar seus produtos ou realizar o transporte de pessoas, que podem ser funcionários ou cidadãos comuns.

É papel de tal departamento também promover a manutenção preventiva, que tem como principal objetivo, entre outros, garantir que a empresa reduza custos com potenciais gastos que podem decorrer de um problema ainda maior em relação aos veículos.

A manutenção preventiva é uma alternativa econômica e eficaz, que pode garantir que a empresa não só funcione adequadamente, ou seja, com eficiência operacional, mas que reduza custos.

O que achou deste conteúdo? Esperamos que ele tenha facilitado mais o seu dia a dia, sobretudo, com relação à gestão de transportes eficiente e econômica.

Para ler outros como este, não deixe de acompanhar as publicações em nosso blog, combinado? Nele estamos sempre publicando conteúdos que podem tanto enriquecer seus conhecimentos, como potencializar sua gestão de logística.

Gestão de transportes: x coisas sobre o conceito que a sua empresa precisa saber

 

Com o crescente desenvolvimento da tecnologia no mercado, vários processos empresariais se tornaram ainda mais efetivos. Contudo, é importante definir parâmetros em toda a cadeia de suprimentos, principalmente na área de monitoramento de veículos.

Sabemos como é importante atender ao pedido de um cliente, buscando meios para que o serviço ou produto seja entregue no local e prazo estimado. Para isso, é necessária uma gestão de transportes mais eficiente, a fim de prover recursos para evitar possíveis atrasos, custos adicionais e perda de insumos.

Quer saber mais? Então, leia o post até o final e conheça 3 dicas de gestão de transporte que a sua empresa precisa saber.

Principais desafios do setor de transporte

Apesar de entendermos a importância do setor de transporte entre as relações comerciais, existem alguns déficits rotineiramente comuns que precisam ser corrigidos, já que o objetivo é gerar maior competitividade frente aos concorrentes. Veja, a seguir:

1. Disponibilidade de modais deficiente

Por conta da falta de investimentos nos modais de transporte, o envio de mercadorias geralmente ocorre por meio do rodoviário.

Assim, estima-se que 60% das demandas totais sejam feitas por essa modalidade e, como consequência, surgem algumas dificuldades, como prazos maiores para entrega e aumento do frete.

2. Restrição da circulação de veículos nos centros urbanos

Empresas também precisam estar atentas quanto ao conhecimento da região onde os possíveis clientes estão situados, observando a particularidade de cada local.

Essa análise evita certos imprevistos, como a restrição de circulação de determinado veículo no local em horários estabelecidos.

3. Risco de roubos e furtos

Segundo o Governo do Estado de São Paulo, por exemplo, houve um aumento considerável de 23% no primeiro semestre de 2019. O problema gira em torno de produtos mais visados, como:

  • Itens tecnológicos, como celulares e computadores, por exemplo;
  • Alimentos;
  • Bebidas;
  • Cigarros.

3 dicas para realizar uma gestão de transporte mais eficiente

Apesar dos desafios encontrados na gestão de transportes, é possível antecipar-se de possíveis problemas e obter resultados ainda melhores. Veja, a seguir:

1. Faça o controle dos custos

Referindo-se à gestão de transportes, é fundamental ter um controle geral dos custos, principalmente em serviços gastos com frete, que é um dos maiores dispêndios de um negócio.

Dessa forma, é necessário o acompanhamento de tabela de preços, analisar estimativas de custos e realizar comparação ao histórico de envios. Assim, é possível prever e monitorar melhor os gastos.

2. Realize previsões de demanda

Analisar de forma preventiva a situação de demanda evita a indisponibilidade de veículos, não comprometendo a entrega do produto.

3. Invista em tecnologia

Em muitos casos, a tecnologia pode ser o gargalo na operação, na otimização de custos e para a geração de competitividade em sua área de atuação no mercado. Por isso, a PWIT garante mais controle da empresa com o software B1LOG. Essa ferramenta possibilita diversos serviços, como por exemplo:

  • Gerenciamento de frota;
  • Telemetria de veículos;
  • Previsibilidade de custos a garantia de resultados;
  • Governança;
  • Unificação com estabilidade;
  • Maior controle dos processos da empresa;
  • Fiscalização em tempo real.

Conclusão

Conforme descrito acima, vimos como o sistema de gestão de transporte pode afetar negativamente o rendimento da empresa no mercado. Assim, é necessário pôr em prática medidas preventivas e efetivas para uma melhor gestão de transporte com o uso da tecnologia.

Agora que você já sabe como otimizar processos e garantir resultados promissores, acesse o nosso site e conheça os nossos serviços para a sua gestão de transporte.

Pre Owned Trucks For Sale

4 erros que você não pode cometer na gestão de frotas da sua empresa

 

Você sabe que precisa ter uma frota de veículos na sua empresa, mas não sabe como fazer para implantar uma gestão eficiente? Confira, aqui, os 4 erros que você jamais pode ter quando se trata da gestão de frotas da sua empresa.

1. Não fazer uma gestão de rotas

Para aumentar a eficiência das rotas de sua empresa, é preciso pensar em itens básicos como as restrições dos clientes, identificação dos pedágios e de outras taxas de viagem.

Ademais, há vários programas que facilitam a análise em tempo real das condições de trânsito nos lugares que o motorista irá viajar. Sistemas de monitoramento também são essenciais, pois trazem alertas em relação a todos os detalhes da viagem, como as paradas e a entrega de produtos.

Como nem tudo acontece como o planejado, vale instalar a função de relatórios nos sistemas, para que eventuais falhas na otimização de rotas sejam corrigidas.

2. Não trabalhar com nenhum software de gestão

Um software de gestão ajuda a dar informações sobre os veículos da frota, assim como oferece outros dados ao gestor.

Com um software, há a possibilidade de realizar emissão de Notas Fiscais Eletrônicas. Você poderá emitir várias notas como a CT-e, MDF-e, NF-e e NFS-e de maneira descomplicada.

Outra funcionalidade é a presença do Módulo TMS, que identifica e controla cada operação realizada pelo transporte. O módulo WMS, por sua vez, cuida dos serviços específicos dos armazéns, a exemplo das entradas e saídas dos produtos, controle de estoque e de logística e de distribuição.

O seu software também pode oferecer a função de módulo financeiro, que basicamente te ajuda em:

– Tarefas como emitir boletos pelo sistema;

– Gerenciar pagamentos aos motoristas;

– Chegada de fretes e controle de inadimplências.

Além disso, os softwares permitem o intercâmbio de dados entre a transportadora e seus clientes e podem fazer cadastros automáticos, o que acelera o processo de novos contratos.

3. Não possuir uma boa política de frotas

A política de frotas é muito importante, porque é ela que anuncia como os condutores devem exercer seu trabalho de acordo com as expectativas da empresa.

Por exemplo, na questão dos combustíveis, deve constar:

– Forma de abastecimento;

– Postos credenciados;

– Formas de pagamento;

– Quais combustíveis devem ser usados;

Sobre os veículos, deve haver informações sobre:

– Compra;

– Modelo utilizado: marca, cor e opcionais;

– Quem é o responsável pela compra;

– Como se faz o cadastro dos veículos e dos condutores;

– Onde devem ser guardados quando não estão em uso;

– E assim sucessivamente.

Você também deve se atentar a estipular regras da utilização de veículos, como o uso deles durante o horário de trabalho e fora do expediente, medidas que podem ser tomadas no caso de infrações dos motoristas, quais colaboradores estão aptos a dirigir os veículos comerciais, assim como orientar o motorista sobre normas de manutenção do veículo.

4. Não aprimorar a capacidade de seus motoristas

Motoristas da empresa devem ser a prioridade de todas as suas estratégias, pois não adianta fazer políticas de gestão de frotas e não os orientar a fazer os serviços deles corretamente.

Para implementar os cursos certos a eles, é necessário fazer um mapeamento de necessidades de aprimoramento. Estes dados devem ser obtidos por meio de relatórios, verificação de licença e interpretações de KPIs da sua organização.

Além desta análise, é necessário achar o formato correto para elaborar os treinamentos. Podem ser oferecidos cursos online, assim como sessões de treinamento em grupo sob medida e de treinamento com grupos de risco. Para definir, faça uma avaliação entre os custos e as necessidades.

Bom, você já conhece a PWIT? Ela é uma empresa de tecnologia focada em trazer soluções inteligentes para a gestão de transporte, por meio do uso de tecnologias como Inteligência Artificial e o monitoramento em tempo real. Entre em nosso site e conheça os nossos serviços!

A telemetria como ferramenta de inovação no transporte de cargas

 

O incessante desenvolvimento das tecnologias vem mudando consideravelmente as mais distintas formas de trabalho conhecidas. Tal transformação se aplica a todos os segmentos de trabalho. E com o setor de transporte de cargas, não havia como ser diferente.

Nos últimos anos, tecnologias advindas da logística vêm otimizando o setor de transporte de cargas. Tais tecnologias possibilitaram maior eficiência e redução de custos, entre outros benefícios.

A digitalização chegou às frotas de caminhão. Hoje, é um cenário recorrente ter caminhões equipados com tecnologia de ponta.

Entre as tecnologias utilizadas no transporte de cargas, destaca-se a telemetria. Confira como a telemetria vem modificando o setor de transporte de cargas e quais os benefícios proporcionados pela utilização deste sistema.

Como o sistema de telemetria pode beneficiar no transporte de cargas

O sistema de telemetria, por meio de um monitoramento complexo e abrangente, consegue identificar pontos críticos. Dessa forma, permite aprimorar tais pontos e descobrir as eventuais ameaças. Sem falar que a telemetria garante segurança, algo imprescindível para motoristas e para cargas, especialmente no Brasil, país que sofre com constantes assaltos.

Segundo especialistas, a utilização do sistema de telemetria reduz em até 30% os custos operacionais. O que configura maior rentabilidade ao optar pela utilização do sistema em questão.

Outro aspecto benéfico no uso de tal tecnologia é em relação às regulamentações do transporte rodoviário, uma vez que o Brasil possui uma legislação bastante complexa em torno desta modalidade de transporte.

Isso caracteriza usufruir do sistema de telemetria como algo imprescindível, uma vez que assegura ao transporte de cargas agirem na forma da lei, evitando eventuais problemas burocráticos.

Outra vantagem do referido sistema é dimensionar dados como a velocidade, a rotação por minuto, a aceleração e o uso da marcha, propiciando maior assertividade no que concerne à gestão da frota.

Pode-se considerar que, hoje, a telemetria é imprescindível no que concerne ao transporte de cargas. Isso ocorre porque tal sistema permite possibilita uma visão holística acerca dos custos operacionais de uma frota.

Além disso, a visão holística que o uso da telemetria propicia possibilita eliminar cada vez mais as correções preventivas e corretivas. Dessa forma, é possível ir direto à raiz do problema e realizar uma gestão pontual e efetiva da frota, além de deixar os veículos menos tempo ociosos, assegurando, dessa forma, maior rentabilidade.

Telemetria, uma ferramenta inovadora

Como pôde ser constatado, a tecnologia como aliada no transporte de cargas permite maior rentabilidade, menor custo e condições de trabalho mais favoráveis para o capital humano, tornando o trabalho mais assertivo e dinâmico.

Usufruir da telemetria pressupõe utilizar a tecnologia a favor do transporte de cargas, extraindo o que ela possibilita de mais inovador. Sem falar que possibilita maior eficiência dos deslocamentos.

O mercado está cada vez mais exigente, as empresas estão se profissionalizando cada vez mais e é preciso estar por dentro das novas tecnologias. Sem falar que os consumidores hoje são mais seletivos, escolhendo a dedo os negócios que possam melhor satisfazer suas necessidades.

A inovação é um diferencial considerável no cenário de competitividade das organizações, logo, não seguir as tendências do mercado pode ser um tiro no pé. A utilização de tecnologia demonstra que as transportadoras estão atualizadas com as novas demandas do mercado.

O uso da telemetria é substancial, uma vez que quanto mais esse sistema for empregado no setor de transporte de cargas, maior será o investimento neste segmento. O que permitirá desenvoltura ainda maior de uma ferramenta tecnológica que já está revolucionando o transporte de cargas.

6 Benefícios que a gestão de frotas pode trazer para as empresas

 

Muitos negócios de sucesso acabam caindo no mesmo erro: a desorganização, devido à falta de gestão adequada em um determinado setor.

E não é para menos. O cenário pode ser complicado, afinal, toda empresa possui elementos operacionais que demandam:

– Tempo;

– Energia;

– Logística.

Especialmente as organizações que exigem operação veicular coordenada.

Por isso, a gestão de frotas é fundamental para assegurar a lucratividade das empresas, entre outras vertentes.

Por esse motivo, separamos os principais benefícios dessa tecnologia. Confira!

Melhor eficiência de combustível e manutenção

Os sistemas de gestão de frota permitem que a empresa analise o comportamento dos motoristas e identifique os tempos ociosos de cada veículo.

Além disso, tentar manter e abastecer sua frota sem saber ao certo a necessidade de cada uma, implica em perda de tempo e dinheiro.

Por isso, a tecnologia de gestão pode acompanhar esse processo de maneira eficiente, de acordo com as necessidades de cada veículo.

Inclusive, quanto mais informações sólidas fornecidas sobre o processo de reabastecimento, mais dados a empresa terá para realizar as alterações necessárias.

Melhora a segurança do motorista

A gestão de frota não contempla apenas os veículos de uma empresa. Ela também garante que os motoristas estejam seguros durante o trabalho.

Por exemplo: veículos que não dispõe da manutenção adequada, podem colocar em risco seus motoristas na estrada.

Portanto, acompanhar os alertas de segurança gerados pelo sistema é fundamental para manter seus veículos funcionando em perfeito estado, garantindo, então, a segurança dos seus motoristas.

Maior vida útil do veículo

O sistema de gestão de frota pode notificar aos motoristas e a empresa sobre diversos aspectos do veículo, como por exemplo, os indicadores de quilometragem, entre outros indicadores de desempenho.

Isso garante que os veículos estejam sempre tratados de acordo com suas necessidades, resultando em uma vida útil maior.

Melhores oportunidades de seguro

Um sistema de gestão de frota passa uma mensagem clara: sua empresa investe em segurança.

Portanto, uma companhia de seguros pode estar disposta a oferecer propostas especiais e/ou outros incentivos, justamente por perceber essa cautela em melhorar a segurança nas estradas e reduzir acidentes.

E se você já dispõe de uma companhia de seguros, pode retirar suas dúvidas quanto aos descontos com base na utilização de um sistema de gestão de frotas.

Maiores taxas de retenção ao cliente

A gestão de frotas beneficia a empresa, os funcionários e, claro, os consumidores que podem ter acesso ao rastreamento de mercadorias.

O rastreamento é feito em tempo real e os clientes podem confiar na tecnologia para atualização do status do seu pedido. Inclusive, o recurso é especialmente benéfico em casos de imprevisto.

Dessa forma, sua empresa aumenta a confiança e a satisfação do cliente, garantindo maiores chances de manter negócios valiosos.

Redução nos custos de mão de obra

Esqueça as adivinhações. Ao dispor de um sistema de gestão de frota, você terá um monitoramento de veículos eficiente e em tempo real.

Dessa forma, a empresa poderá garantir que o motorista não está perdendo tempo na estrada.

Deseja saber mais sobre o assunto? Então, acesse nosso site e descubra nossas soluções de sistemas de gestão voltados para transporte e logística, energia e manufatura.

 

Por que gerenciamento de riscos operacionais é prioridade?

Estudo indica que nos dias atuais as empresas tecnológicas consideram como prioridade o gerenciamento de riscos operacionais. GDPR é uma das justificativas.

Gerenciamento de riscos operacionais é prioridade, opinião da grande parte de quase 4.000 empreendimentos que se relacionam à tecnologia ao redor do globo terrestre. Portanto vale a pena dar mais atenção para o tema.

Esta constatação é o resultado do estudo da Harvey Nash com KMPG, denominado CIO 2018, pesquisa que está na edição número 20, uma das mais confiáveis fontes informativas para lideranças globais em TI.

Gerenciamento de Riscos Operacionais

Talvez uma maior repercussão relacionada ao estudo esteja no fato de que aproximadas 26% a mais das empresas, na comparação com resultados do ano anterior, priorizaram mais as defesas da segurança com gerenciamento de riscos operacionais e compliance.

De acordo com Claudio Soutto, da KPMG, compliance e gerenciamento de riscos operacionais representam as prevalências atuais no universo de Tecnologia da Informação (TI), tema em franca evolução entre conselhos administrativos.

Soutto ainda acentua que a defesa contra os ataques cibernéticos está no topo da lista das pautas dos debates de empresas tecnológicas nos dias atuais.

De Olho no GDPR

Não apenas à defesa contra violações de dados, mas também com objetivo de se adequar ao GDPR (Regulamento Geral de Dados) os gestores concentram recursos para evoluir gerenciamento de riscos operacionais.

Nas considerações finais da pesquisa há as seguintes constatações:

  • • 23% dos participantes acreditam estarem preparados contra os ataques originados de forma cibernética;
  • • 78% demonstram mais preocupação aos crimes praticados na internet;
  • • 39% não acreditam que nos prazos corretos devam estar adequados ao GDPR.

Em Busca de Mais Confiança

Confiabilidade, parece que este é um termo capaz de demonstrar os significados do principal alvo na batalha em TI nos dias atuais.

As empresas precisam demonstrar que os clientes podem confiar na privacidade dos dados, justamente por entender que tal tema significa o verdadeiro potencial para alavancar lucros de consumidores.

Equilíbrio: Privacidade + Dados

Privacidade influencia a receita dos clientes com uso de dados.

Empreendimentos tecnológicos que conseguem manter equilíbrio entre estes dois campos têm quase 40% mais chances de lucrar valores além da concorrência.

Conselhos de Administração em Ação

O que conselhos de administração fazem para gerenciar melhor os riscos nas operações?

Uma das medidas é estimular inovações úteis em garantir uso responsável dos dados de usuários por parte da empresa, além de intensificar todas as avaliações.

Outra medida, divulgar informações sobre segurança uma vez que clientes e órgãos reguladores estão exigentes quando o assunto é banco de dados.

5 Razões da Prioridade em Gerenciamento de Riscos Operacionais

1: Defesa contra os ataques cibernéticos;

2: Evitar violações de dados;

3: Se adequar ao GDPR (Regulamento Geral de Proteção de Dados);

4: Gerar mais confiança para parceiros de negócios e clientes;

5: Valorizar a privacidade dos dados de usuários.

Qualifique o gerenciamento de riscos operacionais do seu negócio de grande, médio ou pequeno porte ao contar com as soluções tecnológicas da PWIT, feitas sob medida para atender